Rua Pinheiro Guimarães, 43 - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ faleconosco@oftalmorio.com.br (21) 3043-0200

A escolha das lentes intra-oculares na cirurgia de catarata

22/08/2016


A escolha das lentes intra-oculares na cirurgia de catarata

Ter que realizar uma cirurgia sempre gera ansiedade, dúvidas e preocupações no paciente. Por isso é muito importante que este seja bem orientado pelo seu médico, tenha confiança nele e ainda saiba que o centro cirúrgico escolhido para o procedimento seja referência na área.

Na cirurgia de catarata, além da experiência do cirurgião especializado, do centro cirúrgico com tecnologia de ponta e os mais modernos recursos, como o OftalmoRio, também é muito importante considerar a escolha das lentes intra-oculares que serão implantadas em substituição ao cristalino doente.

As lentes intra-oculares (LIO) vem evoluindo muito ao longo dos últimos anos. Para se ter uma ideia, os implantes só começaram a ser feitos na década de 80, sendo necessário o uso de óculos com pesadas lentes de alto grau.

Podemos dizer que hoje existem basicamente 2 grandes grupos de LIO: as nacionais e as importadas.

As lentes intra-oculares nacionais

Neste grupo temos 2 subdivisões:

  • Rígidas – produzidas em polimetilmetacrilato (PMMA), existem há mais de 20 anos. Têm de 5,25 a 7mm de largura dependendo do modelo, sendo necessária a realização de grandes incisões para seu implante. Isso quer dizer que a recuperação será mais lenta, com 2 meses para retirada dos pontos e de restrição das atividades pois o paciente não deve fazer esforço a fim de evitar que a incisão volte a se abrir. Além disso, apesar do baixo custo, o paciente continua dependente de óculos já que estas lentes não corrigem erros refracionais.
  • Dobráveis – confeccionadas em silicone ou acrílico hidrofílico, apesar de mais modernas em comparação às rígidas, estas lentes são consideradas obsoletas para os padrões internacionais. Seus maiores inconvenientes estão no maior índice de reações inflamatórias no pós-operatório, propensão a opacificações das lentes dentro do olho após vários anos de operado e ainda maior índice de opacificação da cápsula posterior.

As lentes intra-oculares importadas

As LIO importadas têm, em geral, 6mm de diâmetro, são em acrílico dobrável que permitem sua implantação por incisões bem pequenas (entre 2,5 e 1,7mm). Estas lentes passam por rigorosos controles de qualidade de organizações internacionais como o FDA (Food and Drug Administration do governo dos Estados Unidos)

Elas também são capazes de corrigir erros refracionais dividindo-se nas seguintes categorias:

  • Monofocal esférica – possui coloração amarela que funciona como filtro de ultravioleta e da luz azul oferecendo proteção da retina e conforto para o paciente, assemelhando-se da cor natural do cristalino sadio.
  • Monofocal asférica – é capaz de compensar distorções produzidas pela córnea oferecendo uma visão mais nítida após a cirurgia corrigindo a visão de longe. O uso de óculos para perto continuará sendo necessário no pós-cirúrgico.
  • Monofocal tórica – além de substituir o cristalino cataratoso, ainda corrige o astigmatismo corneano para dioptrias entre 1,5 e 5. Pacientes que utilizam estas lentes costumam apresentar boa independência dos óculos para longe, ainda precisando dos para perto.
  • Multifocal Restor – entre as lentes mais modernas que se tem nos dias de hoje, as lentes tem ótica asférica, difrativa e apodizada. Isso significa que na maioria dos casos (85%) os pacientes ficam totalmente independentes de óculos.

Portanto, investir em lentes intra-oculares de alta qualidade significa investir na sua saúde e uma economia a longo prazo pela possibilidade, em alguns casos, de ficar independente dos óculos.

Converse com seu oftalmologista sobre as lentes mais indicadas para o seu caso.


Deixe seu comentário

Comentários para "A escolha das lentes intra-oculares na cirurgia de catarata"

Aproveite e seja o primeiro a comentar!